7 de fevereiro de 2017 ordesc

Por que as brincadeiras são essenciais no processo de educação infantil

Você já parou para pensar na importância que a brincadeira tem para a educação de uma criança? É durante a infância, através das brincadeiras, que as crianças conseguem descobrir um pouco mais sobre elas mesmas e sobre o mundo que as cerca. Brincar de esconde-esconde, amarelinha, cabra-cega, dentre tantas outras são formas de interação social e de autoconhecimento.

Mas, se engana quem pensa que apenas as brincadeiras “tradicionais” ajudam no desenvolvimento infantil. Com o passar do tempo e com os avanços tecnológicos, os brinquedos e as brincadeiras foram mudando, mas sem deixar de terem um papel crucial no desenvolvimento das crianças.

É importante citar que a brincadeira não é objeto em si, mas sim o meio de alcançar objetivos referentes ao desenvolvimento das habilidades infantis e de suas interações com o ambiente em que vive. Enquanto brincam, as crianças assumem determinadas funções sociais e, com isso, começam a entender como funciona a dinâmica de consequências para as suas ações.

Papel dos pais e educadores

É importante sim que os pais e educadores estejam atentos aos tipos de brincadeiras, mas sem proibi-las. Acompanhar de perto o que o seu filho ou aluno faz é a melhor forma de garantir que eles esteja se desenvolvendo de forma saudável. Além de ficarem atentos, pais e educadores devem também incentivar e oferecer instrumentos para que a criança brinque e desenvolva as mais diversas habilidades, orientando estes processos, com projetos que ajudem no desenvolvimento e nas habilidades específicas de cada faixa etária.

Oriente a criança para que ela explore características de sua personalidade, fantasias, medos, desejos e criatividade. Deixe que ela tente, ouse e inove perante situações inusitadas. Ajude seu pequeno a encontrar na brincadeira, um processo de aprendizado e de autoconhecimento.

 

 

, ,

ordesc

Organização para o Desenvolvimento Social e Cidadania